Editorial Boletim Informativo Julho 2010

  • 20 July 2010

EDITORIAL

 

Saudações companheiros de jornada terrena!

Este junho nosso de 2010 foi um mês de comemorações e muita reflexão, é o mês em que celebramos a passagem de aniversário do nosso patrono Sir William Crookes.

No dia 17 de junho de 1832 a Terra recebia este espírito tão especial, espírito que trazia a missão de trabalhar junto à ciência do mundo, promover o progresso e quebrar as barreiras do preconceito contra o Espiritismo, promovendo a liberdade de pesquisa, a liberdade de credo, a liberdade de expressão.

O seu legado é precioso e nos inspira a trabalhar ativamente dando continuidade aos seus estudos, as suas pesquisas, as suas investigações.

Você já pensou em reservar um tempinho para se auto-aprimorar? Por que não juntar-se a um dos cursos que a nossa casa oferece? Ou se você já se acha em condições de dar um pouquinho a mais, por que não se oferecer para conduzir uma aula ou colaborar com uma palestra? Assim unidos em grupo, seguimos as recomendações de Allan Kardec de nos amar e nos instruir.

William Crookes não poupava esforços em distribuir luz onde estivesse, era um pesquisador e um professor muito amado pelos seus alunos, que bebiam felizes na fonte do seu saber.

Químico brilhante, Crookes foi um dos precursores nas pesquisas de laboratório da engenharia de alimentos. Dizia ele: ‘É o químico que deve salvar as comunidades ameaçadas pela fome’. Acreditava ele em resolver o problema da fome do mundo aprimorando em laboratório, a produção do trigo.

O trabalho de Crookes foi além mar e muito influenciou o Novo Mundo e o Brasil, suas pesquisas sobre os fenômenos espíritas grandemente espraiaram-se em terras tupis, no país que passaria a ser anos depois, a maior nação espírita do planeta.

O maior contista brasileiro é quem praticamente criou o mercado editorial do país, o advogado e escritor Monteiro Lobato, adentrou as portas da doutrina de Kardec graças ao trabalho de Crookes como consta no livro de Maria Ribas, ‘Monteiro Lobato e o Espiritismo’: ‘Em 1943, ele registrou em atas as sessões mediúnicas das quais participava, em grupo familiar. Seu interesse pela doutrina espírita teve início em 1900, por meio de leituras de textos do físico e químico William Crookes.’

Somos todos portanto herdeiros de William Crookes, nosso patrono e inspirador, sigamos seus passos multiplicando seu trabalho, os “talentos” de que nos fala o Evangelho de Jesus, celebremos felizes a passagem desta data, com uma inquebrantável paz interior, gratos a Deus pela oportunidade de estarmos vinculados à Casa Espírita, dispostos a aprender e a servir.

Boa Leitura!

Equipe de Edição